Oracle processa SAP

Oracle processa SAP

13 de Junho de 2007 às 18:55 por em Gestão, Software
 

Oracle e SAP em guerraA SAP (Systems Applications and Products), nasceu em 1972 como Systemanalyse und Programmentwicklung pela mão de alguns engenheiros saídos da IBM. A empresa alemã criadora do Sistema de Gestão Empresarial como o mesmo nome, é líder mundial em base instalada, sendo a maior empresa europeia de software, quedando-se a nível mundial apenas atrás da Microsoft, Google, Apple e IBM. A jóia da coroa da SAP é o seu ERP (Enterprise Resource Planning) mySAP, que sucedeu por esta ordem ao SAP R/3 e SAP R/2 – o primeiro com tecnologia cliente/servidor, e o segundo destinado a mainframes empresariais.

A outra interveniente desta “história” é a Oracle, uma das maiores empresas de desenvolvimento de SGBD (Sistemas de Gestão de Bases de Dados), que não limita a sua intervenção no mercado apenas a esta área, nomeadamente tendo já também o seu ERP.

Oracle e SAP foram as “melhores amigas” durante mais de uma década, tendo a convivência começado com a integração do sistema de gestão de bases de dados da Oracle no SAP R/3. Os seus produtos eram considerados complementares, e a boa relação não chegou a ser abalada mesmo após a parceria que a SAP fez com a Microsoft, e a crescente integração de produtos da Microsoft nas aplicações da SAP, como foram o caso do SQL Server – um grande competidor do SGBD Oracle. A boa convivência continuou assim, tendo a maior parte dos clientes da SAP versões que “correm” sobre bases de dados da Oracle.

Mais recentemente, em 2004, a Oracle passou a incidir um interesse crescente sobre a área das aplicações empresariais, entrando assim em terreno da SAP. Este interesse materializou-se ainda mais pela aquisição de algumas empresas, entre elas a PeopleSoft. Desde então a SAP passou a reconhecer a Oracle como uma competidora ameaçando a sua posição de liderança, e começou a tentar aliciar para si os clientes das empresas entretanto adquiridas pela Oracle, oferecendo-lhes descontos especiais. A Oracle respondeu às hostilidades, acenando aos clientes SAP com o chamado “OFF SAP” – o acrónimo que resulta de um jogo de palavras bem arquitectado do nome da sua plataforma de middleware Oracle Fusion for SAP.

Em Março passado, soube-se que este antagonismo continuará nos tribunais. A Oracle anunciou que vai processar a SAP e uma subsidiaria desta, a Tomorrow Now, acusando-as de envolvimento num caso de espionagem empresarial. No processo, a Oracle acusa a SAP de estar envolvida num “roubo corporativo em grande escala”, envolvendo “o roubo de milhares de softwares patenteados, além de outros produtos desenvolvidos sob sigilo que funcionariam como suporte”. Há uns dias atrás, o site VNunet adiantou os pormenores, dando conta que a Tomorrow Now, acedeu aos materiais na qualidade legitima de prestador de serviços de suporte e manutenção a alguns clientes Oracle, extravasando no entanto, os seus limites, e procedendo a mais de 10000 downloads não autorizados de software e materiais de suporte em Novembro e Dezembro do ano passado. A acusação também refere o download de um patch de daylight saving time (DST) e sua distribuição como um patch próprio, incluindo inclusive erros menores entretanto debelados pela Oracle.

Tags: , , , , ,

Um Comentário

  1. Pingback: nUM te ponhas cUm essas cUMBersas | SAP adquire a Business Objects

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*